sábado, 16 de abril de 2011

Conhecendo Exu em 20 ítens

1. Na Umbanda há dois tipos de exus; o orixá, que não incorpora e somente é tratado nas trunqueiras e a entidade que trabalha dentro dos terreiros em trabalhos específicos.



2. As lendas atribuídas a Exu se referem ao orixá.


3. Exu foi o primeiro filho de Oxalá com Iemanjá, portanto é irmão de Ogum e Oxóssi.


4. É o senhor dos caminhos, da virilidade, do sexo, dos sentidos, da força de viver.


5. Sua função é a de mensageiro que leva os pedidos e oferendas dos homens aos orixás.


6. Fica do lado de fora de nossos terreiros para abrir passagem na dimensão astral e auxiliar nos trabalhos de todos os orixás.


7. Trabalha com energias densas sendo capaz de cortar demandas e obstáculos de forma definitiva e rápida.


8. Por ter um caráter violento, irascível, vaidoso e às vezes indecente, foi associado ao diabo cristão no sincretismo, mas isso passa muito longe da verdade de Exu.


9. É tanto como orixá quanto como entidade o espírito mais próximo de nós, humanos;


10. O Exu entidade está em plena evolução e trabalha sempre para alcançar um maior grau, passo a passo.


11. Conhece nossas qualidades, falhas e defeitos, porque as possui no mesmo grau.


12. Exu não mata, não persegue nem amarra ninguém, esse é o intuito dos quiumbas, espíritos muito distantes da cadeia evolutiva.


13. Com Exu tudo pode se conversar; nada o escandaliza e sempre haverá uma resposta;


14. É como orixá ou entidade, de personalidade dúbia, não é o diabo, mas aceita o titulo sem problema algum.


15. Justo e verdadeiro está sempre disposto a compartilhar conhecimentos e experiências;


16. Protetor dos caminhos que nos levam para longe dos perigos e inimigos


17. Seu lado feminino é a conhecida Pomba-Gira que tem as mesmas características e anseios de Exu.


18. No entanto, não há um orixá que represente a Pomba-Gira, ela está sob a égide de Exu.


19. Seus dias são a segunda e a sexta-feira (esta entre 22h00m e 04h00m). Suas cores são o vermelho e preto.


20. Sua saudação é: LAROIÊ EXU!

5 comentários:

TAEPO - Tenda de Apoio Espiritual Pai Ogum disse...

Saravá! Desculpe minha ignorância, mas até onde eu sei, exu na Umbanda não é orixa. Exu são os guardiões, mensageiros.
Exu filho de Oxala e Iemanja? Desculpe amigo, mas creio que esteja havendo uma confusão com as religiões de origem afro, se continuarmos por esse caminho, daqui a pouco estaremos afirmando que a Umbanda pratica sacrificios de animeis. A Umbanda é uma religião Brasileira, apresentada a nós elo caboclo das 7 encruzilhada. Temos um sincretismo com algumas nações afro, catolicismo e espiritismo.
Se estiver escrevendo bobagem, me desculpe.
abraços.

Rafael d´Ogum

LUIZ CARLOS PEREIRA disse...

Saravá meu irmão! Obrigado pelo comentário. Mas, estranhei um pouco, já que o que vc diz, corretamente, está no primeiro ítem do texto, no segundo eu insisto: "As lendas de Exu referem-se ao orixá".A partir daí passo a dar as considerações sobre ambos, exu e entidade. apenas não nomeei em cada item para não se tornar cansativo. Axé meu amigo!

TAEPO - Tenda de Apoio Espiritual Pai Ogum disse...

Saravá irmão. Creio que não me fiz claro. Até onde sei, não existe o Orixa Exu na Umbanda. É referente a isso que me referi. Se estivessemos falando sobre religiões afro, até poderia concordar com as lendas, mas na Umbanda apresentada nos pelo c7e, não comporta esse tipo de manifestação, Exu é Exu e Orixa é Orixa. Mas como disse, posso estar errado, me desculpe se escrevo bobagens, mas se o blog chamasse "Umbanda como ela é", não cabe essa mistura. Umbanda é Umbanda, candomblé é candomblé. Mas quem sou eu para fazer tal comentário em seu blog.
Paz e Luz

Rafael d´Ogum

Anônimo disse...

Queria opinar tb, mas não tm ruim. o rafael dogum ta certo. não tem nada haver mistura as bolas. Umbanda eh Umbanda, Candomblé eh Candomblé.

abçs

Joaquim cardoso

Anônimo disse...

Até onde eu aprendi, na Umbanda há o Senhor Orixá Exu sim, e há os Exus Catiços, que me parece foi o que o irmão escreveu.
Só farei uma observação. Segundo o que aprendi também, há sim uma Senhora Pomba Gira Orixá, ( nome em aportuguês), e com Ela se dá o mesmo que se dá com os Exus, há a Orixá e as Catiças.
Se o Senhor Caboclo das Sete Encruzilhadas não falou dos Orixás, o Pai Antônio estava ali como elemento vivo Deles os Orixás:

"Nesse mesmo dia incorporou um preto velho chamado Pai Antônio, aquele que, com fala mansa, foi confundido como loucura de seu aparelho e com palavras de muita sabedoria e humildade e com timidez aparente, recusava-se a sentar-se junto com os presentes à mesa dizendo as seguintes palavras:

"_ Nêgo num senta não meu sinhô, nêgo fica aqui mesmo. Isso é coisa de sinhô branco e nêgo deve arrespeitá."

Após insistência dos presentes fala:

"_Num carece preocupá não. Nêgo fica no toco que é lugá di nego."

Assim, continuou dizendo outras palavras representando a sua humildade. Uma pessoa na reunião pergunta se ele sentia falta de alguma coisa que tinha deixado na terra e ele responde:

"_Minha caximba. Nêgo qué o pito que deixou no toco. Manda mureque busca."

Tal afirmativa deixou os presentes perplexos, os quais estavam presenciando a solicitação do primeiro elemento de trabalho para esta religião. Foi Pai Antonio também a primeira entidade a solicitar uma guia, até hoje usadas pelos membros da Tenda e carinhosamente chamada de "Guia de Pai Antonio"."

"Às 20:00 h, manifestou-se o Caboclo das Sete Encruzilhadas. Declarou que naquele momento se iniciava um novo culto, em que os espíritos de velhos africanos que haviam servido como escravos e que, desencarnados, não encontravam campo de atuação nos remanescentes das seitas negras, já deturpadas e dirigidas em sua totalidade para os trabalhos de feitiçaria; e os índios nativos de nossa terra, poderiam trabalhar em benefício de seus irmãos encarnados, qualquer que fosse a cor, a raça, o credo e a condição social."

Penso que não é correto cometer os mesmos erros do secular cristianismo, promover o sectarismo em nome das entidades de Luz que nos sustentam.
A Umbanda que eu conheço não tem preconceitos, tanto que há Caboclos do Oriente e Pretos Velhos da Alemanha, todos filhos de um único Deus, e que se não cuidarem-se caem como qualquer um.

Axé!