terça-feira, 25 de dezembro de 2007

Lenda de Obá


Obá nasceu e cresceu grandalhona e desajeitada. Devido a isso se tornou tímida fugindo do contato com todos. Para compensar esse lado tão arredio de sua personalidade, tornou-se uma lutadora feroz. Lutava por prazer e nesses momentos se sentia a melhor e mais bonita das mulheres. Os embates em que ela participava eram disputados, todos queriam assisti-la em ação. Não escolhia adversários, derrubava homens e mulheres com a mesma naturalidade. Cada vitória era ovacionada por dezenas de pessoas e assim sua fama de campeã acabou rompendo os limites de sua tribo indo parar em terras distantes. Ogum, o grande guerreiro de terras vizinhas, ficou extremamente perturbado com a fama daquela mulher e resolveu ver de perto se ela realmente merecia o que dela se falava. Disfarçado, pois era muito conhecido nos campos de luta, observou vários desafios enfrentados por Obá e ficou abismado com a facilidade com que ela vencia. Era uma mulher grande sem traços de beleza, mas com uma altivez que mexeu com o rapaz Sem pensar duas vezes desafiou- a. Ela ficou espantada, pois não imaginava uma luta com o grande Ogum conhecido por suas vitórias, mas aceitou sem pestanejar, confiava em si. Marcaram a contenda para alguns dias adiante o que daria tempo a Obá para que descansasse. Novamente disfarçado Ogum seguia o treinamento da moça e a cada vez se espantava mais. Após o terceiro dia começou a temer uma possível derrota, isso seria absurdo e seu nome seria jogado na lama. Incomodado com esses pensamentos resolveu procurar por um babalaô a quem pediu algo que o fizesse ganhar a luta com certeza. O adivinho mandou que ele preparasse muitos quiabos com milho, socasse-os no pilão até formar uma pasta grossa e a levasse para o local. No dia marcado, Ogum chegou bem cedo e no canto destinado a Obá, espalhou a pasta. Cobriu com folhas todo o circulo assim ninguém veria a artimanha empregada. Logo que o dia amanheceu as pessoas começaram a chegar, eram muitas, vindas de diversas partes, ambos ficaram muito conhecidos e seria uma grande luta. A deusa das águas revoltas em minutos mostrou sua superioridade. Era quase certa a derrota de Ogum, este já adivinhando o final, aproveitou-se de um descuido da mulher e levou-a até a pasta preparada. Obá escorregou e caiu. Imediatamente o guerreiro pulou para cima dela e a violentou. A vergonha foi tamanha que ela fugiu e nunca mais foi vista na aldeia. Foi assim que Ogum tornou-se o primeiro homem de Obá e o único a derrotá-la naquilo que ela fazia de melhor.
Luiz Carlos Pereira

9 comentários:

fernanda disse...

"EU SOU FILHA DE OBÁ POR ISSO ACHEI ESTE SITE MUITO INTERESSANTE!!!"
ASS:Nanda
da
OBÁ

subifiess disse...

Sou tambem filho de Obá por isso achei muito interessante este site,gostaria de saber mais sobre a Senhora Obá.

Anônimo disse...

sou tambem filha de Obá, e tambem quero saber mais sobre ela.

Daysiane

Anônimo disse...

Que viajem na ilusão, me decepcionei, não é possível, no meio duma luta, um cara pular em cima duma mulher e transar; só num sonho.

Anônimo disse...

Nossa nunca havia lido essa lenda...que lenda mais chula...denigre totalmente a imagem dos orixás. Não gostei. Sou filho de Obá e a "humanização" nas lendas dos orixás, nem sempre caem bem. Péssimo texto.

Anônimo disse...

não inporta quem venceu essa guerra o inportânte é que jeová os lançou fora do céu,ainda enviou seu filho ao inferno pra tomar as chaves da mão desses demônios.
por isso agora sou de deus.....

Anônimo disse...

trabalhei desde pequena no candonblé mais quando não dava pra mandar um mal pra alguém ,era senpre porque o lá de cima não deixava,então abandonei os
empregados e fiquei com o mestre.
se jesus falar tá falado!.

Anônimo disse...

essa é a primeira lenda que vejo que alguém derrotou Obá. minha opinião sobre esse texto está errada , pois Ogum é marido de Iemanjá , e em muito sites diz que essa batalha ficou em empate.. e a minha mãe é BELÍSSIMA! e tenho a certeza que ela não tem vergonha disso. e ela não foi esposa nada de Ogum , pois foi a terceira esposa de Xangô..

Anônimo disse...

Bom primeiro que orixá não fala então eles não poderia ditar essa histórias para uma pessoa escrever sobre isso, segundo as histórias dos orixás verdadeira mesmo ninguem sabe, cada um conta uma história eu prefiro acreditar no que meus guias me contam.